Especialidades

Hérnia de Disco

Segundo dados do IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística), cerca de 5,4 milhões de brasileiros sofrem de hérnia de disco. Essa parcela da população sofre com a falta de informação sobre essa patologia e acaba submetendo-se a tratamentos nem sempre eficazes para acabar com as dores, o que pode gerar aumento dos sintomas e a progressão da doença a médio e longo prazo, levando a problemas mais sérios na coluna.

A principal dificuldade está em reconhecer a fase em que a patologia se encontra. As diferentes fases requerem diferentes abordagens e tratamentos e atualmente são tratadas erroneamente como se fossem hérnia de disco. A doença divide-se em 4 fases, de acordo com o seu grau de degeneração. Atenta-se ao fato de que ela pode estar ou não associada a outras patologias do disco vertebral e da coluna. As fases são:

Disco intacto:

O disco intervertebral tem como função principal a absorção de impacto, bem como permitir movimentos em diferentes eixos de rotação. Ele é formado por um núcleo pulposo (centro gelatinoso) e pelo ânulo fibroso (periferia rígida) que circundam o núcleo. Essas características anatômicas dão ao disco intervertebral a capacidade de absorção de carga e movimentação em diferentes eixos de rotação.

Mais informações visite www.patologiadacoluna.com.br