Especialista em coluna

O Dr. Luiz Henrique de Mattos Pimenta é neurocirurgião especialista em coluna com mais de 30 anos de exercício de profissão, com atuação no Brasil e em outros países.

O Dr. Pimenta vem de uma família de médicos. Da parte de sua mãe está seu avô Dr. Henrique Linderberg, médico formado na Filadélfia, Estados Unidos, com atividades profissionais desenvolvidas na Universidade de Viena, Áustria, em 1910. No outro ramo familiar está seu avô paterno, Dr. Luiz de Mattos Pimenta, profissional que atuou na cidade de Itatiba, no interior paulista, e até hoje é lembrado por homenagens na cidade. Seguindo esta cadeia está o pai, Dr. Aluísio de Mattos Pimenta, fundador e catedrático da neurocirurgia da Escola Paulista de Medicina (hoje UNIFESP).

Nascido em 30 de março de 1947, o Dr. Pimenta preza também por sua saúde. É praticante de atividades físicas, entre elas a sua preferida, a corrida. Disputa várias maratonas e meia-maratonas durante o ano, e através de uma alimentação completa e balanceada consegue manter sua saúde em dia para seus agitados dias, com cirurgias, atendimentos e eventos científicos.

Dr Pimenta é consultor de empresas nacionais e internacionais, com as quais desenvolve ideias e produtos visando melhor tratar o paciente de coluna. Como um forte marco, fez parte do desenvolvimento da técnica XLIF de cirurgia minimamente invasiva de coluna.

Titulação

Dr. Pimenta cursou medicina na Universidade de São Paulo (USP) e se formou em 1971. Após isso, ele fez residência e especialização em neurocirurgia na Universidade Federal de São Paulo – Escola Paulista de Medicina (UNIFESP – EPM, 1971-1977), aonde desenvolveu seu doutorado, obtendo o título de PhD em 1980.

Além disso, esteve por um ano em Frankfurt, na Alemanha, em um programa de fellowship com o renomado neurocirurgião Dr. Rosenthal, o que possibilitou o aprimoramento de suas práticas em cirurgias minimamente invasivas da coluna (1998).

Atuação profissional

Após mais de 30 anos de atividade cirúrgica, o neurocirurgião se concentra no tratamento das diversas patologias da coluna, com um enfoque para as soluções cirúrgicas minimamente invasivas. Estes tratamentos cirúrgicos visam diminuir alguns desconfortos e riscos perioperatórios de uma cirurgia tradicional da coluna, a qual historicamente tem fama ser penosa para o paciente.

Há alguns anos ele fundou o Instituto de Patologia da Coluna (IPC), com a meta de disponibilizar um centro multidisciplinar e integrado de tratamento de diversas doenças da coluna. Hoje em dia ele é o diretor médico e também clinica nesta Instituição.

Atualmente o Dr. Pimenta é professor associado da Universidade da Califórnia, em San Diego, nos Estados Unidos. Foi presidente da Sociedade Mundial de Coluna (WScS) e é o atual presidente (2013-2014) da Sociedade Internacional para o Avanço da Cirurgia da Coluna (ISASS). Também é membro de sociedades mundiais de tratamento de coluna, incluindo: Sociedade de Pesquisa em Escoliose (Scoliosis Research Society – SRS), Sociedade Norte Americana de Coluna (North American Spine Society – NASS), a Associação Americana de Neurocirurgiões (American Association of Neurological Surgeons – AANS), a Sociedade Brasileira de Coluna (SBC) e a Sociedade Brasileira de Neurocirurgia (SBN).

Produção Técnica e Científica

Dr. Pimenta desde os tempos de faculdade sempre esteve muito ligado à abordagem científica. Acreditando que ainda existe muito que se aprender e ensinar sobre a área médica, o Dr. Pimenta está mensalmente nos congressos internacionais mais importantes de sua especialidade, aonde se discute novas formas de abordar o tratamento da coluna.

Diversos trabalhos científicos e capítulos de livros na área de cirurgia de coluna têm a participação do Dr. Pimenta. Além das publicações, várias revistas científicas contam com o Dr. Pimenta para a revisão técnica de trabalhos da sua área de conhecimento.

Ele ainda é ativo na idealização e aprimoramento de terapias para cirurgia da coluna, participou na criação da prótese discal cervical (disco artificial cervical) “PCM” e da técnica cirúrgica “XLIF”.