Escoliose e seus diferentes tipos



Junho é considerado o mês da conscientização sobre a Escoliose e eu tenho buscado falar bastante sobre isso em todos os fóruns possíveis, na Internet e fora dela.


A Escoliose pode afetar o indivíduo em qualquer fase da vida e apresentar um desenvolvimento lento e gradual. Porém, sem o tratamento adequado, o quadro tende a trazer significativas alterações estéticas e funcionais da estrutura óssea, além da possibilidade de prejudicar o funcionamento de alguns órgãos internos e de causar episódios de dor.

O problema deve ser sempre avaliado e diagnosticado por um especialista, que indicará quais os tratamentos mais adequados para cada caso.


Escoliose Idiopática do Adolescente

A Escoliose mais comum e que costumamos abordar com maior frequência. Ela é chamada de idiopática por não se saber o motivo que a desencadeia. Essa patologia atinge de 1% a 3% da população e tipicamente ocorre no inicio da puberdade, sendo quatro vezes mais comum em meninas do que em meninos.

https://www.cliniquespinecor.ca/fr/scoliose.php

Escoliose Congênita

Nessa situação, o bebê nasce com uma vértebra que possui uma má-formação. A vértebra que possui um formato diferente das outras leva a um desvio da coluna, que pode aparecer em diferentes fases da infância. Também costuma acometer mais às meninas, mas não se atribui a esse tipo de Escoliose uma característica hereditária como acontece na do adolescente. O tratamento pode ser tentado com colocação de coletes. Mas, dependendo do tipo de Escoliose Congênita, pode ser necessária uma cirurgia.


Escoliose Neuromuscular

É um tipo de alteração da coluna que ocorre quando há um desequilíbrio muscular, geralmente causado por uma condição neurológica como a Paralisia Cerebral, entre outros quadros. Nesse tipo de Escoliose, a curvatura costuma ser grave. Em alguns casos, devido à grande curvatura, poderá haver necessidade de uma cirurgia para manter o equilíbrio do tronco.


Escoliose Degenerativa

Costuma ocorrer no paciente idoso e apresenta uma incidência crescente com a idade e costuma ocorrer na coluna tóraco-lombar e lombar. Ela tem que ser diferenciada da Escoliose Idiopática do Adolescente que não foi devidamente tratada. Entre as causas, são consideradas as degenerações discais assimétricas, o encunhamento vertebral além da degeneração das articulações da coluna ( as facetas articulares ). O tratamento geralmente é sem cirurgia, deixando esta opção para casos específicos.


* Les photos ci-haut sont tirées de Different scoliosis patterns radiological and clinical highresolution.jpg par Weiss HR, Goodall D [CC BY 2.0 (http://creativecommons.org/licenses/by/2.0)], via Wikimedia Commons

Fonte: https://www.cliniquespinecor.ca/fr/scoliose.php

https://www.youtube.com/watch?time_continue=13&v=Zx91bQn5Rmw&feature=emb_logo


#escoliose #escoliosenaadolescencia #escolioseidiopatica

#dornacoluna #ScoliosisAwarenessMonth #Mêsdaescoliose

     LINKS RÁPIDOS

Dicas

Dia a Dia

Vídeos

Editorial - Quando operar?

 

REDES SOCIAIS

  • White Facebook Icon
  • White Instagram Icon
  • YouTube - Círculo Branco
  • White Twitter Icon
  • Branca Ícone SoundCloud

     CONSULTÓRIO

Rua Vergueiro,1.421, Sala 305 Torre Sul 

Paraíso São Paulo/SP

Cep. 04101-000


 

(11) 2936.8838 

(11) 5571.9933

Dr. Luiz Pimenta – Especialista em Cirurgia da Coluna Minimamente Invasiva

Visite também: IPC - Instituto de Patologia da Coluna - Cirurgia e Tratamento da Coluna

©Copyright © 2019. Dr. Luiz Pimenta                                                                                                                                                                                        Developed by ANBInfo