Por que a osteoporose é mais comum em mulheres?


10 milhões de brasileiros sofrem de osteoporose, sendo que, 1 a cada 3 mulheres com mais de 50 anos tem a doença.

A osteoporose é uma condição clínica associada à diminuição da massa óssea (da densidade do osso), o que se traduz em uma maior fragilidade dos ossos. Em outras palavras, os ossos ficam mais sujeitos a fraturas.

No Brasil, ocorrem aproximadamente 2,4 milhões de fraturas devido a osteoporose. Cerca de 200 mil pessoas morrem todos os anos em decorrência delas.



O QUE CAUSA OSTEOPOROSE?

Estima-se que a proporção da doença para homens e mulheres seja de seis mulheres para um homem a partir dos 50 anos. E duas mulheres para um homem acima de 60 anos. Isso acontece porque o estrogênio é o hormônio que ajuda a equilibrar a saúde dos ossos nas mulheres. Após a menopausa, os níveis desse hormônio caem, deixando as estruturas mais finas e frágeis, o que pode levar a osteoporose em mulheres. A doença não costuma apresentar sintomas, mas facilita a ocorrência de fraturas. Em casos mais avançados, elas podem ocorrer mesmo quando não há um trauma grave, como uma forte queda.

Tipo 1 ou osteoporose pós-menopausa: atinge o osso trabecular (parte porosa), e causa fraturas nas vértebras e rádio distal – geralmente ocorre na mulher após a menopausa.

As mulheres na menopausa são as mais atingidas pela doença porque há uma queda brusca do nível de estrógeno.

Tipo 2 ou osteoporose senil: seu desenvolvimento é facilitado pelo envelhecimento e falta de cálcio. Causa a perda proporcional de ossos cortical (parte dura e compacta) e trabecular.

Costuma ser causada por inflamações com alterações endócrinas, artrite reumatoide e hipertireoidismo, além do consumo em excesso de álcool e ausência de atividade física. Pode ser o resultado do consumo inadequado de vitaminas e corticoides.

Alguns fatores aumentam as chances do desenvolvimento da osteoporose:

CONSUMO INSUFICIENTE DE CÁLCIO E VITAMINA D

HISTÓRICO FAMILIAR DA DOENÇA

EXCESSO DE PESO

POUCA EXPOSIÇÃO AO SOL

PROBLEMAS HORMONAIS


Sintomas:


A osteoporose não provoca sintomas e por isso pode ser chamada de uma doença silenciosa.

Caso ocorram fraturas, elas podem causar dor e incapacidade, algo que costuma ser o primeiro sinal da doença. Essas fraturas podem acontecer sem nenhum trauma importante e acometem principalmente:


QUADRIL


PUNHO


COLUNA




E O TRATAMENTO?

O tratamento da osteoporose envolve uso de medicamentos que diminuem ou mesmo interrompem a perda de massa óssea. Além disso são empregadas medidas para diminuir o risco de fraturas, como fortalecimento muscular, treinamento de equilíbrio e adaptações para reduzir a ocorrência de quedas.

Mulheres que já apresentaram fraturas prévias têm 27% mais chances de sofrer novas fraturas

Existem várias classes de medicamentos que são usados no tratamento da doença. Cada uma tem suas vantagens e desvantagens, indicações e contraindicações. O tratamento deve sempre ser orientado com supervisão médica.


Fonte: https://www.h9j.com.br/suasaude

https://www.einstein.br/osteoporose

https://saude.abril.com.br/medicina/poucas-brasileiras-sabem-que-ser-mulher-e-fator-de-risco-para-osteoporose/

https://emais.estadao.com.br/noticias/bem-estar,frequente-na-terceira-idade-osteoporose-e-mais-intensa-entre-publico-feminino,1578463


14 visualizações

     LINKS RÁPIDOS

Dicas

Dia a Dia

Vídeos

Editorial - Quando operar?

 

REDES SOCIAIS

  • White Facebook Icon
  • White Instagram Icon
  • YouTube - Círculo Branco
  • White Twitter Icon
  • Branca Ícone SoundCloud

     CONSULTÓRIO

Rua Vergueiro,1.421, Sala 305 Torre Sul 

Paraíso São Paulo/SP

Cep. 04101-000


 

(11) 2936.8838 

(11) 5571.9933

Dr. Luiz Pimenta – Especialista em Cirurgia da Coluna Minimamente Invasiva

Visite também: IPC - Instituto de Patologia da Coluna - Cirurgia e Tratamento da Coluna

©Copyright © 2019. Dr. Luiz Pimenta                                                                                                                                                                                        Developed by ANBInfo