Dr Heber Martim

 

Tumores da coluna vertebral

 

Os tumores localizados na região da coluna vertebral são doenças que crescem e se desenvolvem dentro ou em torno da coluna, produzindo compressão ou destruição óssea, dos nervos ou da medula espinhal. Constitui apenas a terceira causa de dor da coluna, atrás da doença degenerativa e do trauma.

 

Os tumores surgem da reprodução e do crescimento desordenados das células quando elas se agrupam e formam uma massa sólida, podem ser benignos quando apenas tem seu crescimento aumentado formando uma lesão, ou malignos quando essa massa apresenta caráter infiltrativo, com destruição dos tecidos ou invasão de outros órgãos a distância. Tumores originados da própria coluna vertebral não são muito comuns, estima-se que representam somente 10% de todos os tumores espinais. Entretanto, as metástases instaladas na coluna não são tão raras e são potencialmente graves.

 

Dores na região da coluna é um sintoma muito comum muito na população, porém a dor na coluna geralmente não é o primeiro sintoma de um câncer que se desenvolve em seu corpo. Os tumores da coluna vertebral apresentam características clínicas importantes e o conhecimento dessas particularidades pelo médico facilita o diagnóstico precoce e o tratamento imediato. Os sintomas mais importantes, ditos ``sinais de alarme´´, é a dor noturna, que não alivia com a medicação e evolui com piora progressiva não relacionada a atividade física. Fadiga, perda de peso, alterações da força muscular, atrofia do membro e dificuldade de andar acompanham o quadro. Quando a dor está associada a sintomas neurológicos como perda do controle bexiga, intestino e déficit motor, uma avaliação mais profunda se justifica.

O tabagismo, dieta pouco saudável, história familiar de alguns tipos de câncer, como mama, pulmão, próstata e ovário, são fatores de risco comuns para tumores da coluna vertebral. A coluna vertebral tem um rico suprimento sanguíneo, e as células cancerosas podem se espalhar para esta parte do corpo pela via hematogênica.

As principais causas de tumores malignos da coluna são as metástases de outros órgãos. O câncer de mama, próstata, rim e tireoide são as principais lesões que enviam metástases para órgãos a distância. Segundo estudos entre 30-90% dos pacientes portadores de tumores malignos desenvolverão metástase durante o curso da doença.

 

Os principais órgãos acometidos por metástases são o pulmão, fígado e o esqueleto, no esqueleto a coluna vertebral torácica é o local mais acometido, principalmente em pacientes da quinta a sétima décadas de vida. Os tumores benignos são de origem da própria coluna, tanto ósseos como do sistema nervoso e correspondem a 0,4% de todos os tipos de neoplasias.

As lesões benignas e primárias são mais frequentes na primeira e segunda década de vida, apresentam quadro inicial por dor, torcicolo ou rigidez e mais raramente déficit neurológico, em sua grande maioria são de tratamento cirúrgico, mas dependendo do tamanho, localização e queixa do paciente, esta lesão também pode ser observada com acompanhamento médico ambulatorial.

O diagnóstico nos dias atuais está cada vez mais comum devido ao maior   acesso aos exames de imagem como a radiografia, tomografia computadorizada e ressonância magnética, facilitando o diagnóstico precoce, fundamental para um desfecho favorável. A cintilografia óssea e a biopsia da lesão também podem ser indicadas para ajudar o Oncologista a avaliar o estadiamento da doença, o estágio evolutivo do tumor, e as indicações de tratamento, que deve envolver sempre equipe multidisciplinar com cirurgião de coluna, oncologista, fisioterapia, enfermagem e psicologia.

O tratamento adotado dependerá das condições clínicas e neurológica do paciente e do grau de invasão do tumor. Para o tratamento dos tumores da coluna vertebral é fundamental o conhecimento do tipo da lesão, sua localização, tamanho, estadiamento oncológico e as condições do paciente.

No caso das lesões malignas o conhecimento do tipo do tumor é fundamental para decidir entre as duas possibilidades de tratamento: paliativa ou curativa. O tratamento curativo é voltado para aquelas lesões malignas operáveis, não disseminadas e com tipo histológico favorável, envolve a retira cirúrgica do máximo de lesão e auxílio de terapias como a quimioterapia e a radioterapia. O tratamento paliativo é reservado para aqueles pacientes que não possuem condições de se submeterem a cirurgia, pacientes que apresentam lesões invasivas ou múltiplas em outros órgãos além da coluna, envolve medidas como o tratamento da dor, quimioterapia e radioterapia para controle da evolução da lesão e uso de órteses.

Nos dias de hoje os tumores da coluna podem ser rapidamente diagnosticados e prontamente tratados. Cabe ao médico do atendimento primário identificar, ficar atento as características e sinais de alarme, mas principalmente prevenir as doenças antes que elas se disseminem. O paciente deve fazer acompanhamento médico regular e realizar os exames de prevenção como a mamografia, Papa Nicolau, próstata e procurar um cirurgião de coluna quando algum sinal de alarme

 

Referências

Daniel, Jefferson W., Veiga, José C. Diretrizes no tratamento das metástases da coluna vertebral, Arq. Brasileiro Neurocirurgia 26(3), 93-110, setembro 2007

Delfino, Helton L. A., A coluna Vertebral, Editora Artmed, 2014

Greenberg, Mark S. Manual de neurocirurgia 5ed., Editora Artemed,2003.

     LINKS RÁPIDOS

Dicas

Dia a Dia

Vídeos

Editorial - Quando operar?

 

REDES SOCIAIS

  • White Facebook Icon
  • White Instagram Icon
  • YouTube - Círculo Branco
  • White Twitter Icon
  • Branca Ícone SoundCloud

     CONSULTÓRIO

Rua Vergueiro,1.421, Sala 305 Torre Sul 

Paraíso São Paulo/SP

Cep. 04101-000


 

(11) 2936.8838 

(11) 5571.9933

Dr. Luiz Pimenta – Especialista em Cirurgia da Coluna Minimamente Invasiva

Visite também: IPC - Instituto de Patologia da Coluna - Cirurgia e Tratamento da Coluna

©Copyright © 2019. Dr. Luiz Pimenta                                                                                                                                                                                        Developed by ANBInfo